mobilização

Calendário de lutas aprovado!

Cultura e outros setores iniciam mobilização nacional

A Frente do Serviço Público promoveu a Plenária Nacional de Servidoras e Servidores Federais, no dia 27/01, quinta-feira, que contou com a participação do Coordenador da Frente, o deputado Rogério Correia (PT-MG). A reunião definiu o calendário de ações e lutas voltadas para a valorização do servidor federal e contra a reforma administrativa. 

A pauta foi discutida na reunião do setor da cultura, que apoiou o ingresso nas mobilizações.

Confira abaixo as mobilizações, datas e locais de cada ato:

  • 02/02/22 – Atividade simbólica, como parte do processo de mobilização pela recomposição emergencial, em Brasília/DF, com faixaço por todo o País nos órgãos e prédios públicos;
  • 07 a 11/02/22 – Rodada de plenárias estaduais e atividades virtuais “Reposição emergencial para todas e todos: 19,99% já!”;
  • 14 a 25/02/22 – Jornada de Luta em estado de greve;
  • 09/03/22 – Greve Nacional dos(as) servidores(as) Federais. (se aprovada nas assembleias).

Setor da Cultura abre o ano de eleições com organização por meio de Reunião Geral

Na primeira reunião do ano, foram discutidas novas medidas sanitárias nos ambientes de trabalho e mobilização dos servidores em prol da Cultura

 

Retomando a mobilização do setor da Cultura contra a precarização voltada ao segmento, promovida pelo governo federal pelos últimos seis anos, aconteceu ontem, dia 27, a Reunião Geral da Cultura, promovida pelo Fórum da Cultura. O evento online contou com a participação de cerca de 40 servidores federais da Cultura e Turismo. 

Sobre as novas medidas sanitárias demandadas pelos servidores, foi deliberado o envio de ofício, assinado conjuntamente pelas entidades e associações, exigindo o retorno do teletrabalho e medidas sanitárias para enfrentamento dessa nova variante. Também foi deliberado o mapeamento, por meio de levantamento de portarias internas, de quais órgãos estão em teletrabalho.

Já na seara da organização dos servidores, as entidades representativas irão organizar a participação no calendário de mobilizações dos SPF’s, que contempla a campanha salarial 2022 e articula o movimento contra a PEC 32. Também foi discutida a construção da greve nacional, que tem previsão de início para o dia 09/03.

Como a reunião não se propôs a encerrar nenhum debate e pauta ali, pelo contrário, ficaram acordadas algumas discussões a serem feitas nas próximas reuniões, que acontecerão quinzenalmente.

Entre as pautas a serem abordadas nas próximas reuniões, estão: Discussão da IN65, que instrui procedimentos gerais sobre a implementação do Programa de Gestão, na próxima reunião do Fórum; Debate sobre a conferência da ARCA, que versa sobre a cultura; Debater a criação do observatório do desmonte da cultura promovido nos últimos seis anos; Discutir a criação de um manifesto da cultura a ser entregue aos presidenciáveis; Retomar diálogo com o congresso no dia 02/02, data que marca o retorno do ano legislativo; Apoio a pauta do MHN pela nomeação da diretora selecionada em edital público.

A próxima reunião está marcada para o dia 10/02. Fique atento às redes sociais da Fenadsef e AsMinC para mais informações.

Reunião Geral da Cultura! 27/01 às 17h

O Fórum da Cultura, que congrega as entidades representativas dos servidores federais de cultura, estará realizando uma reunião Reunião Geral online para retomar a mobilização do setor da cultura.

O evento acontecerá de forma online na quinta-feira, dia 27 de janeiro, às 17h. e discutirá, além de outras pautas, como os servidores se organizarão frente a nova crise sanitária e a variante ômicron, e a crescente mobilização dos servidores em prol do reajuste salarial.

Entidades da cultura reúnem-se a fim de discutir ações em defesa do Palácio Capanema

Em reunião geral, na última sexta-feira (20), servidores de instituições federais ligadas à pasta da Cultura discutiram e deliberaram ações de articulação em defesa do Palácio Gustavo Capanema e do patrimônio público sob ameaça, assim como a organização do Fórum da Cultura.

Estiveram presentes no encontro as seguintes entidades: Associação da Biblioteca Nacional (ASBN), Coletivo do IPHAN, Asserte e AsMinC. A análise dos presentes é a de que o governo federal continua com a ação sistemática de enfraquecimento das políticas culturais no Brasil, deixando os servidores à deriva de debates e decisões que impactam o setor, alvo de ataques contínuos desde a extinção do Ministério da Cultura.

A notícia da intenção de venda do Palácio Gustavo Capanema (RJ) e outros imóveis tombados surpreendeu os servidores das instituições de Cultura, tratando-se de clara ameaça ao patrimônio público, que é uma importante referência da nossa arquitetura e do pensamento sobre o patrimônio cultural brasileiro. Outros imóveis tombados e que abrigam acervos culturais de relevância nacional também estão sob ameaça, caso seja levada adiante a venda pelo Ministério da Economia.

Confira aqui as deliberações da reunião:

1) Elaboração do Manifesto dos Servidores Federais da Cultura, tratando da preocupação com a venda dos imóveis da União que são patrimônio cultural brasileiro;

2) O texto estará aberto para edição coletiva dos servidores até às 12h da 5ª feira, 26/08. O Manifesto poderá ser disponibilizado nas redes de cada associação (imprensa, parlamentares, etc.);

3) Recomendação para os servidores buscarem dados sobre os imóveis que estão sob ameaça de venda no Rio de Janeiro, assim como sobre o processo de restauração do Palácio Gustavo Capanema para subsidiar a ASSERTE/Funarte na audiência pública com representantes da União, Estado e Município na segunda (23/08)

Foto: Marcio Viana/Iphan

plugins premium WordPress
Scroll to Top