Notícias

Em manifesto, servidores federais das instituições da Cultura expressam preocupação com o possível leilão de imóveis públicos que o governo federal pretende realizar no Rio de Janeiro.

“Não é surpresa a maneira preconceituosa, equivocada e tacanha como os atuais dirigentes do governo federal tratam o setor da Cultura. Mas, nos últimos dias, recebemos a notícia da venda de alguns imóveis no Rio de Janeiro com um desgosto maior”, afirmam servidores no documento.

A notícia da intenção de venda do Palácio Gustavo Capanema (RJ) e outros imóveis tombados surpreendeu os servidores das instituições de Cultura, para os servidores trata-se de uma clara ameaça ao patrimônio público.

O prédio, tombado em 1948 pelo IPHAN, preserva elementos singulares do movimento modernista brasileiro como os jardins projetados por Burle Marx, os famosos painéis de Cândido Portinari, esculturas de Bruno Giorgi, Vera Janacopulus, Celso Antônio, dentre outras obras artísticas consagradas.

 

Baixe manifesto o PDF.

 

1 comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.