Notícias

Em reunião geral, na última sexta-feira (20), servidores de instituições federais ligadas à pasta da Cultura discutiram e deliberaram ações de articulação em defesa do Palácio Gustavo Capanema e do patrimônio público sob ameaça, assim como a organização do Fórum da Cultura.

Estiveram presentes no encontro as seguintes entidades: Associação da Biblioteca Nacional (ASBN), Coletivo do IPHAN, Asserte e AsMinC. A análise dos presentes é a de que o governo federal continua com a ação sistemática de enfraquecimento das políticas culturais no Brasil, deixando os servidores à deriva de debates e decisões que impactam o setor, alvo de ataques contínuos desde a extinção do Ministério da Cultura.

A notícia da intenção de venda do Palácio Gustavo Capanema (RJ) e outros imóveis tombados surpreendeu os servidores das instituições de Cultura, tratando-se de clara ameaça ao patrimônio público, que é uma importante referência da nossa arquitetura e do pensamento sobre o patrimônio cultural brasileiro. Outros imóveis tombados e que abrigam acervos culturais de relevância nacional também estão sob ameaça, caso seja levada adiante a venda pelo Ministério da Economia.

Confira aqui as deliberações da reunião:

1) Elaboração do Manifesto dos Servidores Federais da Cultura, tratando da preocupação com a venda dos imóveis da União que são patrimônio cultural brasileiro;

2) O texto estará aberto para edição coletiva dos servidores até às 12h da 5ª feira, 26/08. O Manifesto poderá ser disponibilizado nas redes de cada associação (imprensa, parlamentares, etc.);

3) Recomendação para os servidores buscarem dados sobre os imóveis que estão sob ameaça de venda no Rio de Janeiro, assim como sobre o processo de restauração do Palácio Gustavo Capanema para subsidiar a ASSERTE/Funarte na audiência pública com representantes da União, Estado e Município na segunda (23/08)

Foto: Marcio Viana/Iphan

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.